Comecei a me sentir incoerente... então senti necessidade de por tudo o que estava dentro pra fora, pra olhar de longe e tentar entender como funciona...

sábado, 24 de setembro de 2016

A chegada


A Lia nasceu na virada da lua cheia, a 1h40 da manhã. 

Nasceu depois de um dia inteiro de contraçõezinhas bestas, mas constantes, q mal me deixaram dormir, mais um dia inteiro de fase latente bem dolorida. Fui pra Casa Ângela as 16h30, com medo da virada do transito, voltei pra casa as 8h30, com dois dedos e pedindo peloamordedeus uns minutinhos de sono. A Ana sugeriu chamar a Thaís, sua backup, q tb é acupunturista. Disse: das duas uma, ou vai parar e vc vai dormir ou vai andar e nascer. Andou. Saí de casa as 00h, tive os primeiros puxos no carro. Lia nasceu em OS, uma hora depois, na banheira. Saí da banheira e sentei com ela na cama pra dequitar a placenta. A Bruna me perguntou se eu queria mais alguma foto. Eu pedi que ela tirasse uma do celular e mandasse no grupo do parto. Ela disse q não ficaria boa, eu vi a foto e dei o ok.
Algumas pessoas me dizem q está feia, q eu não devia deixar ninguém ver. 


Respondo q essa não é uma foto pra ser bonita. Essa foto é o equivalente aos selfies q os pais tiram com a mãe toda enrolada em panos azuis, o bebê enrolado no pano com nome da maternidade, quase sem se tocar. ...


Na boa. ... prefiro a minha.

2 comentários:

blogmi disse...

Lu , esta foto está tão cheia de luz !
As olheiras e o desalinho representam todo o esforço do viver...
Gerar, parir, iluminar um ser como Lia e compartilhar como você fez, é muita generosidade. Beijos e obrigada! Mi

Ana Duarte Nascimento disse...

Que lindo! <3